3 dicas para quem é novato em monitoramento e segurança

Cuidar da segurança de uma empresa não é tarefa fácil. Existem muitas ameaças tanto ao patrimônio físico do negócio – como computadores, carros e estoques – quanto à inteligência de mercado, como segredos industriais, planejamentos de ações futuras, dentre muitos outros.

Se você está entrando nesse universo agora é bom que conheça algumas soluções importantes, que vão da biometria ao controle de acesso à áreas restritas. Continue lendo e confira as dicas de monitoramento e segurança que preparamos para você!

1) Sistema de CFTV

Sorria: você está sendo filmado! CFTV é a sigla para Circuito Fechado de TV, uma tecnologia que tem como base o monitoramento de ambientes através de câmeras analógicas ou digitais. Você provavelmente já viu essa tecnologia em empresas, casas, comércios e condomínios.

As vantagens de contar com um CFTV na empresa vão desde inibir possíveis roubos e furtos até a capacidade de acompanhar as imagens em tempo real (em uma central de segurança ou até mesmo pelo celular, dependendo da tecnologia utilizada). Além disso, caso aconteça algo as imagens podem ser muito úteis para a polícia e no trâmite burocrático com seguros.

2) Software VMS

Os softwares VMS (Video Management System) são uma evolução do CFTV. Eles possuem uma integração mais completa com o sistema de segurança da empresa possibilitando, por exemplo, que seja possível acionar o alarme remotamente com base nas imagens das câmeras.

Além disso, é possível configurar diferentes usuários (limitando o acesso às imagens), parametrizar a detecção de movimentos e salvar os dados em nuvem para garantir maior segurança de seus processos.

Vale lembrar que as configurações e funcionalidades variam de acordo com os fabricantes. Portanto, fique atento às especificidades e limitações de cada um.

3) Dispositivos de controle de acesso

A tecnologia também está inovando os dispositivos de controle de acesso. Seja no controle físico, que atua no fluxo de pessoal com catracas, chaves e fechaduras, até o controle lógico que utiliza aparatos tecnológicos para controlar o acesso a ambientes físicos (como uma sala restrita) ou virtuais (como um software ou hardware).

A biometria (leitura de impressões digitais, íris ou voz) é amplamente utilizada, uma vez que é quase impossível de ser falsificada. Também existe a possibilidade de reconhecimento facial automatizado, utilização de smartphones para liberação remota de acesso, dentre muitas outras.

Cada realidade exige soluções específicas para o negócio. No caso de portarias, onde o número de pessoas transitando é muito grande, pode ser mais interessante adotar uma solução física (mais rápida) como as catracas. Já uma sala de servidor, onde o trânsito é menor e o perigo maior, a biometria pode oferecer a solução que você precisa.

O mais importante é estudar a situação para escolher a melhor opção para o seu problema! Gostou das nossas dicas de segurança e monitoramento? Sentiu falta de algum tópico no artigo? Deixe um comentário com suas experiências e ajude a tornar esse conteúdo ainda melhor!