Prevenção de perdas na saúde: aprimorando sua tecnologia de monitoramento

Prevenção de perdas na saúde: aprimorando sua tecnologia de monitoramento

A área da saúde também precisa investir em segurança e monitoramento para prevenir perdas, já que é bastante delicada e lida constantemente com produtos e substâncias que precisam de controle constante.

Mas como aprimorar o sistema de monitoramento, prevenir perdas e evitar o desperdício na área da saúde?

Bem, uma das opções que se apresentam é a implementação de tecnologias IoT – ou Internet of Things, em inglês. Essa nova metodologia tem ajudado as mais diversas áreas a criar oportunidades de negócio, reduzir custos, acidentes e prevenir perdas.

Perdas na saúde: como a IoT atua na prevenção?

Se você acompanha nosso blog, sabe que muito já foi falado sobre a revolucionária Internet das Coisas. Ela, basicamente, faz parte das novas tendências tecnológicas de mercado e seu potencial de crescimento é enorme.

É previsto que o mercado da IoT conecte mais de 50 bilhões de aparelhos até 2020. Já quando nos referimos a poder aquisitivo e movimentação da economia, é esperado que a Internet das Coisas movimente cerca de 19 trilhões de dólares, levando em consideração o mesmo ano.  

Então, como a IoT pode atuar no mercado de prevenção de perdas na área da saúde? Acredita-se que a Internet das Coisas vá ampliar ainda mais o impacto nesse quesito, sendo direcionada para um tipo de segurança chamada Smart Security (Segurança Inteligente)

Dispositivos de segurança e monitoramento que podem eliminar as perdas na saúde

1 – Câmeras WDR e Lightfinder

A tecnologia presente nas câmeras WDR (Wide Dynamic Range) permite que laboratórios, clínicas e hospitais elevem a outro nível o seu sistema de monitoramento.

O grande diferencial desse sistema é a possibilidade de monitorar, em alta definição, locais com uma grande variação de luz.

Dessa forma, as câmeras WDR e Lightfinder se tornam excelentes para garantir a segurança e o controle de medicamentos e substâncias de alto custo, que precisam de iluminação e temperaturas controladas, seja dentro de hospitais ou laboratórios.

2 – Vídeo Analytics

Se, num hospital, há toda uma equipe especializada mobilizada para as análises de imagem, o Vídeo Analytics consegue fazer a leitura de padrões de movimentação de pessoas, veículos e objetos. Basta que as câmeras estejam conectadas ao software.

A tecnologia consegue ainda fazer a contagem de pessoas num ambiente, como uma sala de emergência ou uma área de acesso restrito, por exemplo, auxiliando no controle de entrada e saída.

Os dados coletados podem ser analisados com cuidado e, em qualquer eventualidade, sua equipe de segurança tática é acionada para realizar ocorrências que tenham saído do padrão.

3 – Biometria

A biometria é uma das principais formas de controle de acesso. Segura e eficiente, ela é ideal para se colocada em hospitais, clínicas, consultórios ou laboratórios que tenham restrição de entrada ou saída.

O cadastro biométrico é feito no sistema em poucos segundos e você cria um banco de dados das pessoas que circulam pelas dependências da clínica ou hospital, evitando qualquer tipo de invasão em áreas de acesso restrito.  

Quer saber mais sobre tecnologia de monitoramento e prevenção de perdas na saúde?

O que você achou do nosso post sobre prevenção de perdas na saúde? Para mais informações sobre essa e outras tecnologias de monitoramento e segurança, fique atento ao nosso blog.