Como aumentar a vida útil de peças com manutenção preditiva?

Como aumentar a vida útil de peças com manutenção preditiva?

Quando falamos em aumentar a vida útil das peças é muito provável que você associe diretamente à manutenção. Isso porque tanto a manutenção preventiva quanto a corretiva são fundamentais para garantir o bom funcionamento dos maquinários e evitar que uma falha acarrete em prejuízos maiores.

Mas, se você deseja reduzir os custos de sua empresa e realmente contribuir para aumentar a vida útil dos aparatos utilizados é preciso investir no terceiro e mais importante tipo de manutenção: a manutenção preditiva. Quer entender melhor como fazer isso? Continue lendo!

Manutenção preventiva x manutenção preditiva

Antes de entrarmos nas peculiaridades de cada tipo de manutenção é fundamental dizer que ambas possuem suas vantagens e uma empresa que deseja realmente aumentar a vida útil de suas máquinas e peças deve contar com ambas, além das manutenções detectivas e corretivas.

Voltando ao tópico, manutenção preventiva é aquela que está prevista no manual do equipamento e agendada desde sua instalação. É o tipo de manutenção já esperado pelo fabricante e engloba, dentre outras, lubrificações periódicas, revisões sistemáticas de equipamentos e planos de aferição de instrumentos.

Já a manutenção preditiva considera muito mais o estado específico de cada equipamento para definir o processo de manutenção. Justamente por isso muitos especialistas dizem que essa é uma filosofia ou metodologia corporativa, capaz de prever potenciais problemas não previstos pelo fabricante.

E como isso aumenta a vida útil das peças?

Você já sabe que o problema de uma peça da máquina pode acarretar no comprometimento de outros componentes, certo? Como em uma bola de neve, uma pequena falha em uma bomba de água, por exemplo, pode causar o superaquecimento de todo conjunto e trazer prejuízos muito maiores.

É justamente por isso que a habilidade de prever com a maior antecedência e precisão possível potenciais danos se faz fundamental. Além de evitar problemas, investir na metodologia preditiva também assegura que você gaste menos tempo na solução de potenciais problemas.

Mas qual o melhor tipo de manutenção?

Quando falamos em manutenção não é possível apontar um método melhor. Entenda que a manutenção preditiva é uma metodologia de gestão, enquanto as preventivas e corretivas são reações às instruções do fabricante ou à problemas já diagnosticados.

A implementação da metodologia de manutenção preditiva possui seis fases principais, a saber:

  • Avaliação dos equipamentos e levantamento da situação atual;
  • Restauração das deteriorações e melhoria das deficiências;
  • Estruturação do controle de informações e dados;
  • Estruturação da manutenção periódica;
  • Estruturação da manutenção preditiva (introdução de tecnologias de diagnóstico, fluxograma de atividades, dentre outros)
  • Avaliação da manutenção planejada.

A partir dessa implementação é possível determinar gargalos nos processos de gestão e manutenção do maquinário de uma empresa, definindo com maior precisão aspectos fundamentais como a troca de equipamentos, contratação de mão de obra especializada, dentre outros.

Contar com uma empresa especializada para ajudá-lo nesse planejamento pode ser um importante diferencial de sucesso. Entre em contato agora com um de nossos analistas e entenda como a Alert System irá ajudar a sua empresa a aumentar a vida útil de suas peças e máquinas!

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos direto em sua caixa de entrada!