User experience e TI: entenda essa relação!

User experience é um termo do design e marketing que há poucos anos atrás era utilizado exclusivamente para a confecção de um produto ou serviço, em todos os seus aspectos. Seu conceito é provocar a melhor experiência do usuário ao conhecer, provar, entender e experienciar o produto ou serviço.

Com o crescimento dos aplicativos e sites móveis e o avanço da tecnologia, um site estático deixou de chamar a atenção ao usuário final e as empresas perceberam que, se não houvesse uma interação maior com o público cada vez mais exigente e sedento de informação, o mercado ficaria estático como seus antigos sites html.

Para aplicar melhor o user experience é necessário realizar as regras da usabilidade, que é o grau de facilidade que o usuário alcança ao interagir com determinada interface. Devemos estabelecer as seguintes perguntas ao desenvolver um novo sistema de informação:

  • Utilidade – o sistema é útil e atende às minhas necessidades?
  • Usabilidade – eu consigo acessar as funcionalidade de modo fácil?
  • Design de interação – a aparência do sistema me proporciona uma interação agradável?
  • Experiência do usuário – o meu sentimento geral sobre o sistema é bom?

Assegurar que se consiga sucesso no processo de user experience envolve muitas técnicas como pesquisa, entrevistas, construção de jornadas e, principalmente, testes de usabilidade.

A grande questão com a TI é que nem todas as empresas estão conscientes ainda do poder do UX e costumam pensar nesta questão somente quando há tempo e recursos sobrando, como se fosse algo supérfluo. E não é. Ao menos não é mais. E esse conceito deve ser aplicado tanto nos sites mobile quanto nos grande softwares pesados da empresa.

Vamos pegar um sistema de telemarketing usado por operadores de telemarketing como exemplo. Se pensarmos o quanto o software é utilizado multiplicando-se a quantidade de usuários pela frequência das tarefas, na taxa de absenteísmo e de rotatividade das pessoas, quanto mais difícil o sistema for, mais você perde tempo em treinamento, em produtividade e, consequentemente, seu ROI cai.

Por outro lado, não adianta ter um belo site mobile cheio de imagens, textos e vídeos, quando a única coisa que o usuário queria naquele momento era encontrar o endereço linkado com o google maps direto naquele site de um restaurante famoso, para ele poder chegar mais rápido porque tem uma reserva.

Mais do que um bom sistema de informação, entender o contexto da necessidade do usuário final é a chave para criar um UX excelente. Tratar a informação de uma forma que toda a complexidade utilizada se torne clara e transparente na apresentação final. O mobile pode trazer isso com facilidade com as diversas ferramentas que podemos explorar como geolocalização, bluetooth, acelerômetro, câmera e notificações.

Temos sempre que analisar o que é importante para o cliente final naquele momento e naquele contexto em que ele se encontra. A partir daí, utilizar todas as ferramentas necessárias, pensando em experiências que gerem significado, valor e ROI! Afinal, agora sua empresa pode ser relevante dentro do contexto em que o consumidor está utilizando user experience. Gostou do post? Então compartilhe nas suas redes sociais!